Saúde

Abas primárias

Diarreia e infecção intestinal

Chegou o Natal e todos esperamos ansiosos pela ceia do Natal e do Ano Novo. Muitos pacientes nem querer fazer exames em dezembro, porque vão comer muito e isso pode alterar os exames. Nesta época do ano de festas e férias, aumentam os casos de diarreias, que, em algumas situações, se complicam com infecção intestinal. Diarreia é o sintoma mais comum. 

Os sintomas que podem estar associados são náuseas, vômitos, perda do apetite, mal-estar, febre, dores abdominais e em todo o corpo. Diarreia com sangue é sugestivo de infecção por bactérias. Todo cuidado é pouco com crianças e idosos que têm mais chances de apresentar desidratação, que é um sinal importante e deve ser tratado adequadamente com urgência. Por isso, é fundamental tomar alguns cuidados principalmente na preparação dos alimentos que várias pessoas manipulam. 

É essencial lavar as mãos várias vezes durante o preparo do alimento, mantê-lo refrigerado antes de servi-lo e não deixá-lo exposto ao calor por muito tempo. As bactérias gostam de lugares úmidos e quentes, e os alimentos mais favoráveis para isso são: maionese de legumes, bolo recheado e os alimentos servidos na beira da praia. 

É importante beber bastante água e em caso de diarreia tomar sais de reidratação oral após cada evacuação. 

O soro caseiro pode ser feito em casa com um litro de água fervida, uma colher rasa de sopa de açúcar e uma colher rasa de chá de sal. Nos postos de saúde, existe o soro de reidratação já pronto para diluir. No caso das crianças e idosos, é melhor levá-los antes ao médico e usar o preparado pelo posto ou pela farmácia para que não haja erro de medidas. Após 24 horas, o restante do soro deve ser desprezado. Seja precavido e tenha um feliz Natal!

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.