SÃO PAULO

Missão de Férias

Em missão, seminaristas conhecem as diferentes realidades de são paulo

Por Redação
10 de julho de 2018

43 seminaristas estão em seis paróquias e junto às pastorais do Menor, Carcerária e do Povo da Rua, em ações de evangelização.

Pastoral do Menor

Até a próxima segunda-feira, 9, acontece a Missão de Férias dos Seminaristas da Arquidiocese de São Paulo. 

Ao todo, 43 seminaristas estão em seis paróquias e junto às pastorais do Menor, Carcerária e do Povo da Rua, nas chamadas realidades de fronteira. Eles foram enviados para a Missão na celebração eucarística da manhã do domingo, dia 1º, na Catedral da Sé, presidida por Dom Devair Araújo da Fonseca, Bispo Auxiliar da Arquidiocese. 

 

EXPERIÊNCIA DE PASTORAL URBANA MISSIONÁRIA

Uma das metas da Missão dos Seminaristas é despertar nas paróquias e outras estruturas da Arquidiocese um espírito missionário capaz de impulsionar a ação evangelizadora missionária da Igreja na Metrópole; e propiciar aos futuros sacerdotes uma experiência de pastoral urbana missionária, para prepará-los à evangelização da cidade. 

Também com a Missão, a Arquidiocese espera contribuir de forma mais intensa e direta na formação dos agentes leigos das paróquias, especialmente os jovens, servindo-se da experiência de vida, de formação filosófica, teológica e pastoral dos diáconos, seminaristas e propedeutas da Arquidiocese; e incentivar a promoção vocacional nas paróquias e comunidades, especialmente para o clero da Arquidiocese.

 

OLHARES ATENTOS, CORAÇÕES ABERTOS

Cada uma das visitas missionárias – nas casas, comércios e instâncias de ação pastoral das paróquias – é sempre feita em nome da Igreja. O missionário é chamado a escutar, com atenção e espírito evangélico, o que as pessoas visitadas falam. Também deve informar sobre as atividades da paróquia, conversar sobre a realidade de cada família e os desafios do bairro, e motivar a oração e a reflexão da Palavra de Deus. 

Pessoas doentes, desempregadas, vítimas de violência, enlutadas, solitárias e marginalizadas receberão atenção especial dos seminaristas, assim como aquelas que estão afastadas do convívio da comunidade de fé. 

Periodicamente, após cada dia de visita, os seminaristas avaliam as atividades realizadas, refletem sobre as realidades encontradas e a maneira como a Igreja pode se fazer mais presente junto aos moradores de cada bairro. 

 

JUNTO ÀS PARÓQUIAS

As paróquias São Patrício (Região Lapa), Santo Agnelo (Região Ipiranga), Sagrada Família (Região Santana), Santíssima Trindade (Região Belém), Nossa Senhora Aparecida da Vila Souza (Região Brasilândia) e São Vito Márti (Região Sé) foram as escolhidas para a Missão de Férias dos Seminaristas neste ano.  

Na Paróquia Sagrada Família, por exemplo, as visitas missionárias têm sido feitas pela manhã e à tarde, e os seminaristas têm participado da oração do Terço e das missas. Também está previsto que eles ajudem na orientação de um curso bíblico e de encontros formativos com casais, famílias e jovens. 

Já na Paróquia Santo Agnelo, os seminaristas, além das visitas às casas e comércios e da rotina de oração, participarão de uma formação com os Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão e irão se reunir com as equipes de música e da Catequese.

 

REALIDADES DE FRONTEIRA

Ao longo da semana, os seminaristas, acompanhados de agentes pastorais, vão participar de ações de evangelização e conhecer as realidades dos cárceres, junto à Pastoral Carcerária, das unidades da Fundação Casa, com a Pastoral do Menor, e das mazelas dos que vivem nas ruas, junto à Pastoral do Povo da Rua.

A coordenação da Pastoral do Menor, por exemplo, já levou os seminaristas ao CCA Vista Alegre, na periferia da zona Noroeste, que atende mais de 300 crianças, e à Casa Bakhita, instituição ligada ao Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto, que funciona como um lar transitório para crianças que são retiradas das famílias pela Justiça, porque estas não têm condições de cuidar das crianças ou as submetem a maus-tratos. Estão previstas, ainda, visitas a projetos sociais fundados por Dom Luciano Mendes de Almeida, na zona Leste da cidade, à Favela do Moinho, na região central, e a centros de capacitação profissionalizante para adolescentes. 

A Missão dos Seminaristas será concluída na manhã da segunda-feira, 9, no Seminário de Teologia Bom Pastor, com um encontro avaliativo sobre as atividades realizadas e celebração de missa.

(Com informações do Padre José Adeildo Machado)
 

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.